Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

ESFÉRICA OU CHATA?

esférica ou chata.jpg

«Faço-a esférica ou faço-a chata?» - perguntou Elohim (Elo para os amigos), com um pé na Via Láctea, a dar uns toques num asteróide.

«Faze-a chata!» - disse Mefistófeles (Mefisto para os amigos).
«Fá-la, burro!» - corrigiu Elo.
«Estou a falar, e não me chames burro, caralho!» - disse o anjo das Trevas.
«Não é isso, é o pronome!» - disse Elo - E além disso proíbo-te terminantemente de utilizares termos náuticos que ainda não criei!
«Ah, é o pronome?...Realmente!» - fez Mefisto com a ligeira impressão de que Elo tinha metido a pata na poça.
Elo, para não ficar mal na fotografia, criou a Gramática logo no primeiro dia. Mefisto olhou-o com despeito: "Tem a mania que é o Criador, foda-se!" - disse entre dentes...
Assim, a Terra foi criada e ficou chata. Fizeram-se as inscrições e publicações legais na Conservatória do Registo Celestial, como manda a Lei, mas Mefisto ainda lembrou:
«E depois vêm o Copérnico, o Galileu, o Kepler e mais gajada chatear-nos, vais ver!»
«Deix'os vir, podemos muito bem com as teorias deles!» - fez Elo
«E Portugal é para fazeres hoje, ou guardas para amanhã?» - perguntou Mefisto.
«Tem tempo, tem tempo!» - disse Elo
«Ficava feito e dava tempo àqueles manjericos para se prepararem!» disse Mefisto
«Prepararem?» - fez Elo - «Essa é boa!... Para quê?»
«Democracia, qualidade de vida, adesão ao Mercado Comum, essas merdas, 'tás a ver?» - disse Mefisto
«Já te disse que tem tempo!» - repetiu Elo, feito 'nhurro'.
Mefistófeles achou que o mar estava encarapelado de mais para a pesca, muito embora a noção de mar não passasse, por enquanto, dos planos da Criação. Elohim irritava-o sobremaneira. Omnipotente, omnisciente, infinitamente bom, infinitamente justo. "São os piores", pensou. E com um suspiro: "Portugal podia ser, se Ele quisesse, uma grande e próspera Nação."
Elohim percebeu que o outro começava a encordoar e que isso lhe poderia estragar as sestas...
«Vai um bagacinho?» - perguntou Elo.
«Quê, já criaste?» - fez Mefisto.
«Posso fazer agora, alinhas?» - disse Elo.
«Não quero, o primeiro fica sempre muito rascante!» - respondeu Mefisto
«E uma voltinha a pé? É porreiro para as coronárias, pá!» - fez Elo
«'Tás parvo, ou fazes-te? Com este reumático não me tenho nas canetas!» - respondeu Mefisto.
Elohim pensou que o dia não dava para mais nada, não obstante ainda não terem sido criados os dias, tampouco as noites. Não quer dizer que tivesse sido dos menos produtivos. No entanto, criada a Gramática, as contracções pronominais, um plano para o bagaço, e a Terra Chata, por acordo entre as partes, era tempo de descansar.
«Vou-me chegando.» - disse Elo.
«Ci vediamo domani!» - respondeu Mefisto, embora Roma fosse, ainda, uma quimera.
«Até amanhã, se eu quiser!» - fez Elo
"Peneiras do catano!" - pensou Mefisto, descendo aos infernos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

NOTA MUITO IMPORTANTE

O AUTOR DESTE BLOGUE ESTÁ-SE A MARIMBAR PARA O ACORDO ORTOGRÁFICO!

ESPREITADELAS

hitwebcounter

FLORES DE MAIO

Mensagens

JAZZ COM BIFANAS

O SEU A SEU DONO

Se, neste blogue, houver lugar à existência de qualquer violação de direitos de autores de obras intelectuais, agradeço que me contactem através de joaoratao1@sapo.pt (ou aqui), por forma a poder corrigir a situação. Obrigado.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bocage in "O Bordel Português"Saudações cordiais

  • Anónimo

    Faz-nos pensar que, aqui e ali, ainda se vão encon...

  • Anónimo

    Faz lembrar essa grande quadra de autor desconheci...

  • Anónimo

    Eu ia dizer - que f.... da ..... de texto tão rico...

  • João Ratão

    Pois, com certeza, nem refuto!

subscrever feeds

Pesquisar