Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

OUTRA NO CRAVO

uma no cravo.png

Não costumo estar atento aos sermões habituais sobre o estado da Nação, dos fazedores de opinião, na sua maioria adoradores da falecida (causa "pafista"), mas às vezes lá arranjo um bocadinho de paciência para prestar alguma atenção ao que escrevem e falam, não obstante antecipar o que  sai das suas cabeças, pois é matéria tão recorrente que, às vezes, até se torna doloroso ouvi-los. Isto porque são sempre os mesmos, as mesmas vozes que oiço ao longo das últimas décadas. Não quero dizer que os pretiro em favor do mesmo diapasão com que os da "geringonça" afinam com eles, longe disso. O mal está na raíz matricial, não há volta a dar.

Penso que para se ser político não se pode ser nobre. Pelo menos neste país. Os exemplos de políticos nobres não fazem a regra, infelizmente. Mas, ainda em relação aos fazedores de opinião, julgo que com a sua aparente capa de inocuidade, permitem-se dizer coisas que outros não podem dizer, ou fazer, embora interiorizem, sob risco de falharem a "progressão na carreira". Assim, de prudência em prudência, vão-se desviando das pedras soltas da calçada. É claro que há sempre um ou outro que sobressai da monotonia das cautelas e caldos de galinha e não as evita, sem pensar que tem telhados de vidro. O último exemplo do seu dedicado amor à Pátria e aos portugueses é a apologia que fazem, das sanções a Portugal, o seu cavalo de batalha, ou dando uma no cravo e outra na ferradura. Houve um, mais inteligente (não, não foi o Barroso; esse vai morrer gordo e gerente dum banco que levou um país à falência), que resolveu abandonar o barco em 'boa altura'. Mais uma vez a pensar em novos voos a longo prazo (o tempo é a sua arma, contando com a memória curta do povo), quiçá num regresso triunfal à liderança do partido que deixou entregue a uma gaiata inexperiente. Sim, esse mesmo: o actual vice-presidente da Câmara de Comércio que anda numa relação de amor com os irmãos Castro. Agora até os gaba - esses malandros comunistas que nunca abdicaram de comer criancinhas ao pequeno-almoço - , e diz, para quem o quer ouvir, que a sua "ideologia não é ideológica, mas, sim, pragmática". Um espertalhão das dúzias...
Calimero Coelho é outra história; é um revanchista dos sete costados; doeu-lhe muito perder o emprego de primeiro ministro que lhe assentava tão bem. Nomeadamente quando ia prestar vassalagem à senhora Merkel, cada vez que obrigava os portugueses a abrir mais um furo no cinto, cumprindo, assim, de modo escrupuloso, as determinações da senhora e dos seus banqueiros: essa coisa da troika. A "geringonça" ficou-lhe atravessada de tal modo que anda a arranjar "lenha para se queimar"; dentro e fora do PSD. Comparado com Portas, Coelho tem um défice de inteligência abismal. Consequentemente perdeu o discernimento, atacando a torto e a direito sem pensar que está a atacar a sua própria governação no último ano do seu mandato. Não vou ficar admirado se, um dia destes, o partido o despromover ao estatuto de militante de base; no mínimo. 

"O que me impressiona, à vista de um macaco, não é que ele tenha sido nosso passado: é este pressentimento de que ele venha a ser nosso futuro - Mário Quintana".

Ou, por outra: já dei muito para este e outros macacos e sinto que jamais vou ser ressarcido pelo vão sacrifício...

PASSOS COELHO, UM MENTIROSO COMPULSIVO

Depois de 4 de Outubro, a dar crédito às últimas sondagens, podemos ter que aturar esta figura inenarrável e o seu parceiro "irrevogável", "Paulinho das feiras", durante mais uma legislatura. Sendo esta a vontade expressa pelos eleitores na hora da votação, depois de tanto mal que esta gajada tem feito ao país, o único pensamento que me sairá do âmago é o de que está tudo doido! Não devo encontrar outra expressão capaz de classificar tal escolha. Mesmo que as ditas sondagens tenham o valor que normalmente têm, e o facto de lhes estar associada a habitual manipulação da opinião pública, no sentido de influenciar o sentido de voto.

Os media e os fazedores de opinião são pródigos nesse tipo de indução. Nomeadamente os que estão comprometidos com os interesses dominantes. Por outro lado chega a ser escandalosa, a bipolarização da política em Portugal. A ideia de um bloco central, PS/PSD/CDS não é uma ideia nova. Seria muito bem vinda pelos sectores mais conservadores (utilizando uma expressão macia) da sociedade. Ora, isto em "democracia"  pode augurar uma perversão do sistema. Tudo em nome da estabilidade (de quem?), como pretende alguma "gente entendida' na matéria. Vamos ver...

Mais sobre mim

foto do autor

NOTA MUITO IMPORTANTE

O AUTOR DESTE BLOGUE ESTÁ-SE A MARIMBAR PARA O ACORDO ORTOGRÁFICO!

ESPREITADELAS

hitwebcounter

FLORES DE MAIO

Mensagens

JAZZ COM BIFANAS

O SEU A SEU DONO

Se, neste blogue, houver lugar à existência de qualquer violação de direitos de autores de obras intelectuais, agradeço que me contactem através de joaoratao1@sapo.pt (ou aqui), por forma a poder corrigir a situação. Obrigado.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bocage in "O Bordel Português"Saudações cordiais

  • Anónimo

    Faz-nos pensar que, aqui e ali, ainda se vão encon...

  • Anónimo

    Faz lembrar essa grande quadra de autor desconheci...

  • Anónimo

    Eu ia dizer - que f.... da ..... de texto tão rico...

  • João Ratão

    Pois, com certeza, nem refuto!

subscrever feeds

Pesquisar