Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

O PARDAL

o pardal.jpg

Intróito: Na gíria, é voz comum chamar pardal a um espertalhão, finório ou manhoso. Porém, não sei se o Pardal deste post se enquadra nestes adjectivos; o tempo dirá ou talvez não. Longe de mim julgar sem saber...

 
Pardal Henriques, vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), um sindicato criado em 08 de Novembro de 2018, é o homem que deu a cara por um movimento que está a deixar os patrões dos transportes, empresas e a generalidade dos portugueses (inclusive, eu, naturalmente) à beira de um ataque de nervos. 
 
O governo da "geringonça", semanas antes do início da greve, não quis ficar à margem do acontecimento e também deu o seu prestimoso contributo para alimentar este clima de "nervoso miudinho", ao sugerir, a grosso modo, que a malta açambarcasse combustível e esvaziasse as prateleiras dos supermercados. No dia anterior à paralisação dos motoristas, foi o histerismo que se viu, nomeadamente nos postos de abastecimento de combustíveis. 
A grande questão é que, se esta greve não for resolvida nos próximos dias, sou obrigado a dar um certo crédito (não todo) ao Pardal, quando afirmou que esta coisa "pode durar dez anos, se for preciso". 
Por outro lado fico mais tranquilo porque penso que os pobres motoristas não vão conseguir sobreviver uma década com a subtracção diária de "quarenta euros" ao seu, supostamente, parco vencimento. Quando muito, poderão aguentar um lustro, mas, ainda assim...é só fazer as contas, como dizia alguém, não sei quem.
Em última instância o Pardal pode dar uma ajudinha aos motoristas do seu sindicato, vendendo o carrinho desportivo e passando a andar de trotineta. 
Entretanto, os pequeninos metem gasosa nos popós às mijinhas e os grandes atestam até verter pelas bordas, como não pode deixar de ser.
Se o Pardal continuar a ser casmurro (aparentemente, o São Bento é um verbo de encher), os pequeninos vão ter cada vez mais dificuldades em mijar para os depósitos dos carros, o que pode indiciar graves problemas nas respectivas próstatas...
Com a malta dividida acerca da legalidade constitucional das medidas tomadas pelo governo, surgiu a notícia (maliciosa?), em vários jornais e televisões, apontando este advogado como alvo de queixas por alegada má prática. Dizem que decorre, pelo menos, um processo contra ele no DIAP. No entanto, como São Tomé (o santo), tenho que ver para crer...
Contudo ou com quase tudo dito, de uma coisa tenho a certeza: não gosto da pinta deste advogado. Até pode ser um santo ao serviço dos motoristas de matérias perigosas, um santo muito moderno que só se desloca em Maseratis ou, eventualmente, trotineta, mas não me convence com o seu discurso teatral a extravasar drama e intransigência, disparando a torto e a direito, contra tudo e contra todos.
O mesmo se aplica aos santos apóstolos das intenções dos patrões dos transportes, também eles, penso que muito modernos e com uma consciência social admirável. De tal modo que, repentinamente, sentem-se muito preocupados com o "bem estar dos trabalhadores"...
Queiram desculpar, mas não ponho o cu no lume por estes tipos. Nem por uns, nem por outros; não os posso ver, nem pintados! Andam, sem excepção, a brincar com as nossas vidas e uma parte substancial de nós não consegue encaixar isso na tola; é o que eu penso, q'é que querem? Até posso estar errado, admito!
O moral de mais uma de tantas histórias lixadas da vida da Nação é que, quando o mar bate na rocha, quem se fode é o mexilhão; é a sua perpétua sina.
Prometo que volto a escrever sobre o assunto, se tiver vontade.

Mais sobre mim

foto do autor

NOTA MUITO IMPORTANTE

O AUTOR DESTE BLOGUE ESTÁ-SE A MARIMBAR PARA O ACORDO ORTOGRÁFICO!

ESPREITADELAS

hitwebcounter

FLORES DE MAIO

Mensagens

JAZZ COM BIFANAS

O SEU A SEU DONO

Se, neste blogue, houver lugar à existência de qualquer violação de direitos de autores de obras intelectuais, agradeço que me contactem através de joaoratao1@sapo.pt (ou aqui), por forma a poder corrigir a situação. Obrigado.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bocage in "O Bordel Português"Saudações cordiais

  • Anónimo

    Faz-nos pensar que, aqui e ali, ainda se vão encon...

  • Anónimo

    Faz lembrar essa grande quadra de autor desconheci...

  • Anónimo

    Eu ia dizer - que f.... da ..... de texto tão rico...

  • João Ratão

    Pois, com certeza, nem refuto!

Pesquisar