Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

EXALTAÇÃO AO AMOR

lareira.jpg

Vítor entra em casa, apressado e a tiritar de frio. Tira o blusão que atira para cima da poltrona, alheio ao cão que repousa nos estofos coçados pelo tempo.

Cláudia, sem claudicar, mantém-se de pé, virada para a lareira onde crepita um lume acolhedor; lá fora faz um frio glaciar. 

O recém chegado olha para Joana, que foi Cláudia quando ele entrou, e toca-lhe nos ombros com suavidade. Não obstante, Maria que foi Cláudia quando ele entrou, e Joana quando a tocou nos ombros, estremece pois estava absorta em pensamentos que se enovelavam na mente como o fogo nas cavacas. Volta-se e encara o homem com um olhar lânguido e simultaneamente voluptuoso - passe a redundância.
No entanto, Graça que foi Cláudia quando ele entrou, Joana quando a tocou nos ombros, Maria que estremeceu porque estava absorta em pensamentos, permaneceu expectante, receosa sobre o assunto inadiável que trouxera Vítor até si e que o perturbava tanto, ao ponto de quase sufocar.

Todavia, Natália que foi Cláudia quando ele entrou, Joana quando a tocou nos ombros, Maria quando estremeceu porque estava absorta e Graça quando se beijaram apaixonadamente, descola docemente os lábios húmidos dos lábios do seu amante e exclama:
- Ah, Vítor, se amar fosse fácil, não te quereria tanto como agora, meu Deus!
Porém, Sofia está equivocada, ele era Vítor quando entrou, e ela Cláudia. António quando a olhou e ela Joana. Luís quando a fez estremecer por estar absorta e ela Maria. Artur quando se beijaram e ela Graça. Francisco quando aliviaram o beijo e ela Natália. José quando ela disse que não quereria tanto a Vítor como agora.

Assim, Arminda de seu nome Luísa, contrafeita com a situação embaraçosa, pede desculpa a Nuno, de seu nome Paulo. Pensam celebrar a concórdia com uma noite só para eles, cheia de exaltação ao amor.
- Que dizes, Fernando?
- Porque não, Margarida?
E vão. Lúcio e Emília estão tão jubilantes por se terem reencontrado que tampouco se lembram das promessas de Teresa a Samuel.
Ninguém adivinhava desfecho tão dramático quanto o de Narciso e Elvira. Quiçá, Luís e Cremilde.

Mais sobre mim

foto do autor

NOTA MUITO IMPORTANTE

O AUTOR DESTE BLOGUE ESTÁ-SE A MARIMBAR PARA O ACORDO ORTOGRÁFICO!

ESPREITADELAS

hitwebcounter

FLORES DE MAIO

Mensagens

JAZZ COM BIFANAS

O SEU A SEU DONO

Se, neste blogue, houver lugar à existência de qualquer violação de direitos de autores de obras intelectuais, agradeço que me contactem através de joaoratao1@sapo.pt (ou aqui), por forma a poder corrigir a situação. Obrigado.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bocage in "O Bordel Português"Saudações cordiais

  • Anónimo

    Faz-nos pensar que, aqui e ali, ainda se vão encon...

  • Anónimo

    Faz lembrar essa grande quadra de autor desconheci...

  • Anónimo

    Eu ia dizer - que f.... da ..... de texto tão rico...

  • João Ratão

    Pois, com certeza, nem refuto!

subscrever feeds

Pesquisar