Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

A TORTO E A DIREITO

UM BLOGUE SEM PÉS NEM CABEÇA, A TRECHOS LÚCIDO, CONTUDO, TRANSLÚCIDO...MODÉSTIA À PARTE

ADULTÉRIO: DOIS CENÁRIOS PLAUSÍVEIS, DEPENDENDO DO PONTO DE VISTA

adultério.jpg

NAQUELE DIA (I)

Estava de regresso a casa após uma ausência prolongada em viagens de negócios.
Ia ser, certamente, uma agradável surpresa para a esposa, mais a mais não sabendo que ele vinha a caminho, cheio de saudades e uma vontade inabalável de a tomar nos seus braços.
À medida que o táxi diminuía a distância entre o aeroporto e o doce lar, aumentava o seu entusiasmo e expectativa:

«Meu Deus! - pensou - Como eu desejo abraçá-la!...Ela vai ficar admiradíssima e radiante. Vai ser lindo...uma chegada de surpresa!»...
De repente foi assaltado por algum receio:

«E se ela não aguenta a emoção, meu Deus?!... Com aquele coraçãozinho tão frágil!»
Assim que o táxi o largou à porta de casa, abriu-a, meio nervoso, subiu as escadas pé ante pé e, quando se preparava para subir o último lance, escorregou inadvertidamente numa casca de banana, bateu com a cabeça num degrau, teve morte instantânea e faleceu logo a seguir.
Acordados pelo barulho, a esposa e o amante limitaram-se a constatar que efectivamente ele acabara de falecer após a morte. Aquele acontecimento trágico não os impediu de lhe darem um funeral condigno e gozarem até ao último cêntimo o seguro de vida contratado pelo morto falecido.

 

NAQUELE DIA (II)
Estava de regresso a casa após uma ausência prolongada em viagens de negócios.
Ia ser, certamente, uma agradável surpresa para a esposa, mais a mais não sabendo que ele vinha a caminho, cheio de saudades e uma vontade inabalável de a tomar nos seus braços.
À medida que o táxi diminuía a distância entre o aeroporto e o doce lar, aumentava o seu entusiasmo e expectativa:

«Meu Deus! - pensou - Como eu desejo abraçá-la!...Ela vai ficar admiradíssima e radiante. Vai ser lindo...uma chegada de surpresa!»...
De repente foi assaltado por uma dúvida pertinente:

«E se...?»
Assim que o táxi o largou à porta de casa, abriu-a nervoso e apressado, galgou os lances de escada de quatro em quatro feito um desvairado, transpôs o último, evitando uma casca de banana, abriu de supetão a porta do apartamento, dirigiu-se ao quarto e deparou com a cena clássica de adultério à qual a cultura judaico-cristã o havia habituado desde pequenino: a mulher colada ao amante, deitados na cama; na sua cama, enrolados no seu edredão, imaginem! Só visto, contado ninguém acredita!
Como o ciúme leva à loucura e geralmente ao homicídio - salvo quando leva ao suicídio - , não esteve com meias medidas. Sacou a sua Glock e apontou-a primeiro aos adúlteros. Porém, por razões antropológicas desconhecidas, virou-a para si e disparou pela seguinte ordem: cinco tiros no peito, dois tiros em cada olho, três na testa e os últimos três ligeiramente acima da nuca, estes sob consulta, pois esteve na dúvida entre disparar um na nuca e dois na barriga ou vice-versa.

O infeliz ainda esboçou um gesto de arrependimento pelo acto tresloucado, pois não planeara  tal desfecho, mas era tarde demais. De qualquer maneira isto tinha que acabar em tragédia, porque já não tenho pachorra para um terceiro cenário.
Assim, acabou por morrer imediatamente, não sem ter sofrido um bocadinho antes de falecer.

Aquele acontecimento funesto não impediu a mulher e o amante de lhe darem um funeral condigno, e gozarem até ao último cêntimo o seguro de vida contratado pelo morto falecido.

Mais sobre mim

foto do autor

NOTA MUITO IMPORTANTE

O AUTOR DESTE BLOGUE ESTÁ-SE A MARIMBAR PARA O ACORDO ORTOGRÁFICO!

ESPREITADELAS

hitwebcounter

FLORES DE MAIO

Mensagens

JAZZ COM BIFANAS

O SEU A SEU DONO

Se, neste blogue, houver lugar à existência de qualquer violação de direitos de autores de obras intelectuais, agradeço que me contactem através de joaoratao1@sapo.pt (ou aqui), por forma a poder corrigir a situação. Obrigado.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Calendário

Setembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bocage in "O Bordel Português"Saudações cordiais

  • Anónimo

    Faz-nos pensar que, aqui e ali, ainda se vão encon...

  • Anónimo

    Faz lembrar essa grande quadra de autor desconheci...

  • Anónimo

    Eu ia dizer - que f.... da ..... de texto tão rico...

  • João Ratão

    Pois, com certeza, nem refuto!

subscrever feeds

Pesquisar